Meu pai tinha sessenta e sete anos, havia sido encontrado desmaiado sobre o volante do carro, evidentemente vitima de um ataque do coração. Como era característico dele, um homem tão trabalhador estava a caminho do trabalho. Com a idade de vinte e seis anos, me vi lançado a intimidante tarefa de dirigir o negócio da família.
~John Beckett

Dois golpes seguidos

Meu pai tinha sessenta e sete anos, havia sido encontrado desmaiado sobre o volante do carro, evidentemente vitima de um ataque do coração. Como era característico dele, um homem tão trabalhador estava a caminho do trabalho. Com a idade de vinte e seis anos, me vi lançado a intimidante tarefa de dirigir o negócio da família.

Então, somente poucos meses mais tarde, uma ligação me trouxe no meio da noite a noticia que nossa fabrica havia pegado fogo. Somente o valente esforço de nossos voluntários do departamento de incêndio mantiveram a fabrica de ser totalmente destruída.

Estes dois eventos produziram um imenso impacto em minha vida. Eu fui capaz de me recuperar a partir da minha própria fortaleza pessoal e de minhas capacidades, mas agora minha segurança havia ficado profundamente abalada.

Apesar do grande exemplo que me davam Wendy e sua família, não estava seguro aonde ir. Deus parecia estar tão distante. Havia quem me dissesse que para chegar se a Ele seria necessário um “salto de fé”, mas minha mente indicava com toda firmeza a meus pés que não deram salto algum.

O que me segurava? Era o orgulho? Eram todas as coisas que eu sabia que estavam maus em minha vida? Poderia eu ser digno de Deus?

Passaram meses sem que nenhuma resposta chegasse. Os desafios do trabalho continuavam. Eu me sentia desencorajado e confuso. No entanto de uma maneira calada e persistente, estava me atraindo a si.

Pequenas coisas aconteceram para me encorajar. Alguém me dava um livro que me ajudava, ou escutava a um conferencista que respondia a uma questão chave. Estava chegando o momento de ver a luz do dia?

O grande acontecimento veio quando eu finalmente compreendi que só havia uma maneira de seguir adiante e que certamente, exigia um passo de fé. Assim cheguei a conclusão de que iria resolver este dilema da maneira que geralmente lidava com os problemas.

Pela primeira vez na minha vida, me entreguei, colocando me nas mãos de Deus tão plenamente como sabia. Isto foi o que disse: “Senhor, não creio que eu necessito ter tudo calculado de antemão. Confio em Ti, e quero ser teu por completo. Me entrego aos Teus cuidados”. 

O que seguiu a isto foi assombroso. Experimentei um novo tipo de paz, certo que Deus tinha me aceitado exatamente como eu era. Com meus complexos de intelectual, meu sentido de indignidade e todas as demais coisas. Não havia ganhado isto. Não merecia. Mas Ele aceitou meu passo cauteloso de fé e me recebeu com os braços abertos. Já não estava distante. Senti-me lavado; limpo, e pela primeira vez tinha uma relação correta com Deus. Mesmo que ainda houvesse muito que eu ainda tinha que entender, estava convencido de que finalmente havia voltado ao lar.

Quando olhava meu passado, podia ver um padrão muito claro. Deus havia estado trabalhando desde sempre para me levar a Ele, guiando nas decisões que tomava e nas amizades que desenvolvia. Sua mão havia estado sobre mim. Ele nunca impôs ou forçou a nada, somente havia esperado pacientemente por mim que visse minhas necessidades e respondesse ao seu chamado.

Meu mundo mudou. Logo tudo ficou claro que esta nova relação iria mais além da minha vida pessoal e familiar, para chegar a todas as partes, inclusive no trabalho. Para minha alegria, descobri que podia integrar os domingos com as segundas, com grande beneficio para ambos. Essa prática, que já levo ha mais de trinta anos,  tem dado uma forma distinta na maneira como nossa companhia enfoca os negócios diários, desde as relações com os clientes até nosso interesse pelas pessoas, nossa forma de dirigir as finanças e a prática de nossos valores mais centrais.

Através dos anos, nosso pequeno negócio cresceu para tornar líder em nossa indústria, e diversificamos desenvolvendo novas companhias. Nós empregamos atualmente 650 pessoas e geramos mais de $ 100 milhões em vendas. Nosso “experimento” reunir a fé com o trabalho – nos capacitaram para ajudar outros lideres de negócios do mundo inteiro que encontram se no mesmo caminho que nós. 

Agora aqui esta o ponto chave.

Mesmo que eu não tivesse idéia de como minha vida poderia ser diferente, aquele passo de fé – quando entreguei me a Deus e me coloquei aos cuidados Dele – foi um ponto critico que tive conseqüências imensas. Este é o assunto que quero centrar minha atenção neste folheto. Examinemos junta esta viagem, que é a mais importante de todas.

Uma analogia tirada do mundo dos negócios